14 julho 2009

Houveram dias em que o nada era certo e o certo o incerto...


Acreditar nas pessoas, em suas promessas (mesmo as mais descabidas) sempre foi algo da minha personalidade, se fraca ou não pouco importa... Pensamento torpe e escroto que não me pertencem. O que me importa é que sempre estive disposot a acreditar na pessoa no ser humano (faço aquilo que gostaria que o fizessem comigo), mas as vezes a decepção
é tão certeira que desnorteado o fico de forma a não saber como reagir. Eu juro que ainda estou a procurar uma reação em mim mesmo....
A filosofia estoicista rege um conceito bem simples a grosso modo: esquece passe por cima seja egoista pense em você mesmo, depois continue a pensar em você mesmo, quando se saturar fique quieto no seu canto (tentei fazer isso, mas sou teimoso demais)... A misantropia diz quase que a mesma coisa só que ela permite que você viva em meio as pessoas, apenas as ignora (tambem foi desperdicio detempo tentar)... A ordem do dia manda desistir, largar mão, não ficar mais com estas balelas de acreditar nas pessoas desisitir ser egoista de forma plena... mas como ser egoista com pessoas acreditando em mim? Como ser egoista com pessoas me ajudando, quando o normal seria estar perdido sem pai nem mãe (plagiando Angenor).
Escolha um carro, escolha uma casa, escolha um player, escolha um Cd, escolha um livro, escolha uma web, escolha um msn, escolha um amigo, escolha uma mulher, escolha um amor, escolha um filme, escolha um emprego, escolha tudo e mais... ainda sim algo não será condizente. Ação, reação, ato, fato, individuos, situações, blá, blá, blá, e assim vai a merda toda acontecendo.
Dizer que me sinto hoje uma pessoa incólume, um semi deus (gostei da parte do semi deus) intocavél, é estar no cume da burrice e do egocentrismo... Gato escaldado somente em agua fria o seu banho toma... Porra nenhuma, eu nunca me dou por vencido... Não foi desta vez que consegui meus objetivos, não foi desta vez que a minha escolha foi acertada (se foi quero saber onde errei para perder), não acertei em nada desta vez? Sem problemas, me sinto um cavalo em dia de desfile da independência e com diarreia para alegrar o movimento todo....
São absurdos como estes que tornam as coisas em minha vida mais bellas, e bellos são os dias de vitórias...
Ileniel Nunes

4 comentários:

Castilho Plunk disse...

não gostei desse vida bella e bellos dias :S

Lenny disse...

eu preciso apenas ter a nitida certeza de que: uma vez findado em definitivo, para sempre estará... Qualquer coisa alem disso é impenssavél!

Pam Nóbrega disse...

as decepções aparecem, nos fodem, isso acontece com todos... agora o que nao pode acontecer é se fechar para o mundo por achar que nao há outra alternativa...se isolar do mundo, ignorar as pessoas e assim por diante, pra que? vivemos em comuninidade, precisamos um dos outros sim, nao só para coisas materiais mas para ter um apoio, um suporte ou pelo menos uma palavra amiga... então quando a mágoa passar, pense e reflita... desconte em quem merece mas nao se feche para o mundo, ou ele fará a mesma coisa com vc e te digo... nao vai ser bonito =/

Daniele Bello disse...

Nem sei o que te dizer... as coisas não sao tao simples como parecem, acha q se eu morasse perto de vc ou pelo menos emn estado vizinho eu ja não estaria ai?? só que é muita distancia.. porque vc não vem então?? o mesmo que te prende aii me prende aqui e mais que isso, tenho uma filha q é muito im portante pra mim, não quero arriscar a unica coisa que eu tenho de verdadeiro...
me desculpa mas parece facil demais pra quem olha de fora mas não é...